Relatório de Sustentabilidade 2015

 

 

TITO MARTINS

Diretor-Presidente da Votorantim Metais Holding

Mensagem do
Diretor-Presidente

G4-1G4-1. Declaração da Presidência

A Votorantim Metais entrou em 2015 preparada para enfrentar um cenário de desafios e incertezas no ambiente macroeconômico. No Brasil, a instabilidade política intensificou a deterioração
econômica, refletida na queda da demanda interna e na perda de competitividade da indústria. No cenário internacional, a desaceleração da economia chinesa e a estagnação de alguns dos principais mercados globais levaram à redução dos preços das commodities metálicas. Esse contexto afetou diretamente o setor como um todo e influenciou os resultados da Votorantim Metais no período.

Tito Martins

Desempenho Econômico-financeiro

POLIMETÁLICOS

Em Polimetálicos, a receita líquida e o EBITDA aumentaram 22% e 15%, respectivamente, em relação a 2014. Melhorias operacionais resultaram em aumento da produção de zinco eletrolítico e vendas mais elevadas no Brasil e no Peru. O volume de vendas de zinco eletrolítico registrou 690 mil toneladas,
2% superior ao de 2014.

ALUMÍNIO

No negócio Alumínio, a Votorantim Metais encerrou 2015 com receita líquida 26% maior em relação ao ano anterior, resultado de melhores preços em reais e do esforço na busca por excelência operacional. A estratégia de exportação de alumina e bauxita, bem como o foco no portfólio de produtos downstream, amenizaram os efeitos da recessão da economia brasileira.

NÍQUEL

Em relação ao níquel, os preços na LME atingiram o menor nível médio desde 2009, com uma redução de 30% nos preços por tonelada em 2015, impactando nos resultados da empresa. No final do período, a Votorantim Metais registrou um aumento de 16% em receita líquida em relação ao ano anterior, principalmente por causa do maior volume de vendas, mas encerrou o ano com EBITDA negativo de R$ 86 milhões.

grafico-home-polimetalicos
grafico-home-aluminio
grafico-home-niquel

Principais resultados de 2015

Polimetálicos

Polimetálicos

Receita líquida de R$

bilhões

%

maior em relação a 2014.

EBITDA ajustado de R$

bilhão

%

maior em relação a 2014.

aluminio

Alumínio

Receita líquida de R$

bilhões

%

maior em relação a 2014.

EBITDA ajustado de R$

milhões

%

menor em relação a 2014(1).

(1) A variação percentual desconsidera a venda de
energia em 2014 e 2015.

niquel

Níquel

Receita líquida de R$

bilhão

%

maior em relação a 2014.

EBITDA ajustado de R$

milhões

negativo.